Skip to content

White Balance

setembro 18, 2007
by

A dica de hoje é sobre fotografia. Você já percebeu como algumas fotos às vezes saem meio amareladas ou azuladas? Claro que tudo pode ser corrigido no editor de imagens, mas é bem melhor se a foto original for o mais próximo da realidade, pra que mínimos ajustes sejam necessários. E isso é super fácil, sabendo usar a função White Balance da sua câmera.

O White Balance é o “equilíbrio de brancos”, que faz com que a câmera capture mais fielmente os tons das cores. A explicação técnica bem aprofundada nos leva à física, comprimentos de ondas, temperatura das cores, etc. Mas eu não quero ser tão detalhista. Vamos cobrir o básico, que é apresentar como um simples ajuste na sua câmera pode melhorar consideravelmente a qualidade das suas fotos.

Pra isso é essencial ler o manual da sua máquina. Cada máquina deve apresentar essa função de maneiras diferentes. A minha é uma Canon Powershot G5. Nela, tem um botão redondo no canto superior direito com a sigla “WB”, que quer dizer White Balance. Se a câmera estiver no modo automático, essa configuração não pode ser feita. Eu uso o modo “P”, que é um modo semi-automático, permitindo fazer ajustes de ISO e White Balance.

Você deve selecionar a configuração de acordo com o ambiente onde está. Se está ao ar livre e está sol, selecione o modo Day Light (luz do dia). O ícone é um solzinho. Se está dentro de casa e a sua lâmpada é de tungstênio (amarela), selecione o ícone da lâmpada. Se a lâmpada for fluorescente, há outra configuração para este modo. Veja abaixo um teste que fiz em casa para entender melhor:

White Balance - exemplo

Eu não fiz nenhuma correção de cores no Photoshop, pra você perceber bem a diferença. Repare que a versão mais próxima da realidade foi a quarta imagem, configurada com a luz de tungstênio. Quando usei o White Balance em “luz do dia” ou “dia nublado”, a foto ficou bem amarelada. As fotos com “automático” e “fluorescente” estão um pouco menos amareladas, mas ainda estão mais “quentes” que o normal.

Agora que você percebeu como faz diferença, pegue sua câmera, o manual, e aprenda como fazer os ajustes na sua máquina.

Ana Paula

Anúncios
Deixe um comentário leave one →
  1. setembro 18, 2007 7:45 pm

    Super legal a dica!!!
    Acabei de mudar de digital e fui fuçando no meu manual e cheguei exatamente na configuração da luz de tungstênio, que foi a versão que mais me agradou, nem sabia extamente se era a melhor versão pra ter uma foto legal,meus olhos acharam que a foto ficava mais limpida em relação aos outros, acertei no pif!!!
    bejinhos e obrigada

  2. Erica Ambrosio permalink
    setembro 19, 2007 1:00 am

    Dica dez. Saber usar a máquina é tudo. Obrigada pela dica.

  3. Harumi permalink
    setembro 19, 2007 2:20 am

    Dica preciosa!!! Obrigada!

  4. Michelle permalink
    setembro 19, 2007 6:49 am

    Nossa Ana, que show esse post! Motrando que vc não percisa ter camera profissional para melhorar nossas fotos né? 🙂

  5. setembro 19, 2007 6:56 pm

    Malu, tem que lembrar que a luz de tungstênio só vai te dar um bom resultado se você estiver num ambiente iluminado por essa luz. Se você colocar a máquina nessa configuração e tirar uma foto ao ar livre, não vai ser a melhor opção. Depende do ambiente onde você está. 🙂

  6. setembro 27, 2007 1:38 am

    Nossa que dica ótima. Eu tenho uma Canon Powershot S3IS, mas ainda não sei mexer muito nela e acabo fazendo obásico, nãousando todo o potencial. Obrigada.
    Bjokas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: